Hora da Notícia
Notícias das cidades de Porto Belo e Bombinhas

DADOS SOBRE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, SUICÍDIOS E DEPRESSÃO EM MULHERES SÃO FOCO DE VEREADORA EM PORTO BELO

0 3

Rosaura Rodrigues encaminhou dois requerimentos com o intuito de levantar números sobre essas questões

PORTO BELO – Em sessão ordinária do dia 16 de setembro, a vereadora e procuradora adjunta da Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Municipal, Rosaura Rodrigues (PT), encaminhou dois requerimentos solicitando dados a secretarias específicas do munícipio em relação à violência e à saúde mental das mulheres e crianças portobelenses.

No requerimento nº 73/2019, a parlamentar pede à secretária de Saúde, Jainara Soares Nordio, informações sobre o número de atendimentos de pacientes com transtornos de ansiedade e depressão, internações psiquiátricas, tentativas de suicídios, bem como suicídios consumados e notificações de suspeita de violências contra as mulheres e crianças no ano de 2019. Já no nº 74, o ofício é encaminhado ao secretário de Assistência Social, Magno Rafael de Borba Muñoz, e ao Conselho Tutelar do município. A informação requerida é o número de atendimentos e notificações de suspeita de violências efetuadas contra as mulheres e crianças, também neste ano.

Regimentalmente, os requerimentos devem ser respondidos em um prazo de 15 dias pelo destinatário do pedido. Porém, segundo Rosaura, ainda não foram obtidas respostas dos órgãos aos quais foram enviados os ofícios. Seu intuito é mapear os dados para, a partir das estatísticas, pensar em meios de solucionar os problemas: “A intenção é começar a fomentar uma rede de enfrentamento da violência”, explica.

Rosaura já conseguiu alguns dados no começo deste ano por meio da Polícia Civil. Ela pretende se juntar à procuradora especial da mulher, vereadora Silvana Stadler (PTB), e ao presidente da Câmara, Altino Júnior (PSD), para analisar os números e propor ações. Outra possibilidade, de acordo com a vereadora, é buscar o apoio da Associação Flor de Lis, entidade atuante no enfrentamento da violência doméstica nos municípios de Porto Belo e Bombinhas.

Os requerimentos também focam em saúde mental e suicídio, segundo Rosaura, por serem assuntos conectados à violência, principalmente a psicológica, derivada do regime patriarcal ao qual são submetidas muitas mulheres dentro de suas casas.

Se você está passando por um momento difícil é sempre possível pedir ajuda.  O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio com atendimentos voluntários e gratuitos para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email ou chat, todos os dias, 24 horas.Ligue 188 ou acesse https://www.c
vv.org.br/

(Texto: Bárbara Benetti/Assessoria Câmara PB  Imagem:Pixabay)
Comentários
Aguarde...